Você sabe como funciona um hotel para gatos?

Atualizado: Jul 21

Conheça a rotina de uma hospedagem domiciliar para felinos.


Quem tem um gato na família, certamente já viveu a apreensão de precisar se ausentar de casa e não ter alguém para cuidar do pet. Diferentemente dos cães, os felinos não se adaptam tão bem às viagens e poucas vezes podem acompanhar os tutores longe do lar. Com isso, hotéis pets tornaram-se a segunda casa de milhares de gatos, mas você sabe como funcionam esses estabelecimentos? Confira no texto a seguir alguns detalhes sobre o segmento e conheça a rotina do Ayla Flat, hospedagem domiciliar de Porto Alegre que é exclusiva para gatos:


Foto: Maia Rubim

Ter um hotel pet de confiança é uma forma que diversas pessoas encontraram para garantir o bem-estar dos seus gatos ao longo de viagens ou demais situações que a família precise se ausentar. Esses estabelecimentos funcionam como uma segunda casa para os felinos, na qual eles recebem todo cuidado e carinho necessários enquanto os tutores estão fora de casa.


Os animais possuem uma série de características marcantes e únicas. Um hotel exclusivo para gatos busca atender todas as especificidades deles, com ambientes que contemplem os itens essenciais para que eles permaneçam saudáveis ao longo da hospedagem.



Somente gatos de mesma família compartilham um ambiente


A territorialidade é uma das principais características dos felinos. Como caçadores solitários, precisam ter o amplo domínio do território para se sentirem seguros. Enquanto as hospedagens de cães podem soltar os pets mais dóceis para brincarem juntos no pátio, um hotel para gatos precisa garantir que cada hóspede tenha o seu espaço exclusivo.


É o que acontece no Ayla Flat - localizado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul -, que conta com amplas acomodações para um gato ou famílias de até 4 felinos. "Buscamos desenvolver espaços completos e exclusivos, com circuitos aéreos, grama sintética, fonte de água, comedouros elevados, sacada com vista para a rua, dentre outros atrativos. Assim, eles têm a privacidade e os elementos necessários para ter tranquilidade e dominar o espaço ao longo da estadia", afirma Miriam Spillere, CEO do Ayla Flat.


Foto Maia Rubim


Monitoramento 24 horas


Uma das principais preocupações das famílias é, naturalmente, a saúde e o bem-estar do gato enquanto ele está em um hotel. Muito por isso, os estabelecimentos costumam disponibilizar um número de WhatsApp para se comunicar a todo o momento com os tutores.


Se o atendimento às pessoas possui um horário comercial estabelecido para acontecer, internamente os cuidados com os hóspedes felinos não funcionam da mesma forma.


A equipe do hotel pet está sempre atenta aos animais, com rondas durante as 24 horas do dia para checar se todos os gatos estão bem - além de, claro, dar muito carinho aos peludinhos.



Rotina de água e alimentação


Uma prática comum nos hotéis pets é solicitar que a pessoa deixe junto com o seu gato uma quantidade de ração suficiente para o período de hospedagem, bem como indique as porções diárias que o felino está habituado. Desse modo, é possível reduzir significativamente as chances de complicações estomacais enquanto ele está longe de casa.


É importante ressaltar que gatos são animais super sensíveis. Até mesmo variações sutis na dinâmica deles podem vir a resultar em mudanças comportamentais e alterações na saúde. É essencial que o hotel pet se adapte ao máximo à rotina a qual o gato já está acostumado para que, assim, ele consiga se adaptar com tranquilidade ao novo ambiente - e a alimentação é um dos aspectos mais importantes nesse sentido, envolvendo, para além das rações seca e úmida, os petiscos de sempre.


Já com relação à água, é sabido que muitos gatos se hidratam poucas vezes ao dia. Essa baixa quantidade ingerida costuma estar associada ao instinto de prezar por uma água de boa qualidade, similar aos rios da natureza. "No Ayla Flat, todas as acomodações têm sua própria fonte de água, pois na cidade precisamos encontrar formas de incentivar os felinos a se hidratarem", conta Miriam Spillere, CEO do hotel.


Foto: Maia Rubim

Higienização dos ambientes


Cada estabelecimento possui sua própria rotina de higienização. No Ayla Flat, em Porto Alegre, as acomodações são monitoradas a todo o momento e as caixinhas de areia limpas sempre que necessário, assim como as bagunças maiores que os gatinhos também aprontam - seja espalhando areia, virando a ração no chão, dentre outras situações comuns do dia a dia.


Já entre a saída e a entrada dos hóspedes, todos os itens do flat recebem uma limpeza profunda - como as almofadas, as tocas, os nichos, a grama sintética. Horas antes de um novo gato chegar no espaço, é aplicado um germicida em todo o ambiente e os circuitos aéreos limpos com uma solução de álcool 70%. Conforme Miriam Spillere, o Ayla Flat é higienizado "somente com produtos que não agridem o meio ambiente e, de maneira alguma, causem qualquer irritação aos gatos".


Há algumas variáveis nesta higienização, comumente relacionadas à idade, ao temperamento do felino ou ao tamanho da família. Por exemplo, um ambiente com três gatos ou mais requer uma limpeza mais profunda diariamente - o mesmo acontece com filhotes ou hóspedes mais agitados.


Dica: evite produtos com amônia ou clorofina ao limpar a casa, pois comumente causam reações alérgicas nos gatos, além de eles não gostarem do odor.

Foto: Rafael Dranoff

Ficou com alguma dúvida sobre como funciona a rotina de um hotel para gatos? Entre em contato conosco, vamos conversar :)


WhatsApp +55 (51) 994.251.176 E-mail contato@aylaflat.com Instagram @aylaflat

Facebook /aylaflat


#hotelparagatos #hospedagemparagatos #hoteldegatos

589 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo