Hotel ou pet sitter: qual serviço é melhor para o gato?

Atualizado: Jul 21

Entenda o que é pet sitter e hotel pet, e veja as vantagens e desvantagens de cada um dos serviços de hospedagem para felinos


Antes mesmo de adotar um gato, muitas famílias costumam procurar nosso hotel para entender como funciona o serviço de hospedagem pet. E essa preocupação realmente faz muito sentido: quem cuidará do felino quando não tiver nenhum dos tutores em casa? A ideia do gato ser um animal totalmente independente ficou no passado. Atualmente, a realidade é que esse companheiro cheio de personalidade é super sensível e não lida muito bem com dias seguidos sozinho. Por isso, reunimos a seguir as principais vantagens e desvantagens dos dois serviços que atendem essa necessidade: a pet sitter e o hotel pet.


Antes de tudo, uma grande dica: cuide com o barato que sai caro. Chamar um amigo ou um parente para cuidar do gato enquanto você estiver ausente, sem dúvidas, é melhor para o bolso, mas pode custar muito para o bem-estar do pet. Confie nos profissionais.




Foto: Maia Rubim

Como funciona cada serviço


Apesar de cumprirem a mesma função - de cuidar do gatinho enquanto os tutores estão em viagem -, o hotel e a pet sitter são serviços com dinâmicas completamente diferentes. Cada um traz seus benefícios e suas limitações de atendimento, e a escolha por um deles deve acontecer a partir da análise da personalidade do felino. Entender o seu animal de estimação é importante para escolher o serviço que vai gerar menos estresse e mais bem-estar ao gato.


Hotel domiciliar para gatos: a família deixa o seu pet no hotel, em um espaço reservado somente para ele. Ele fica em ambiente completo e exclusivo durante toda a hospedagem - onde é monitorado por uma equipe que checa como está o pet, dá comida, troca a água, limpa a caixinha e brinca com o felino.


Pet sitter: o gato permanece no seu ambiente no período em que seus tutores estarão ausentes. Nesse modelo, a família deixa a chave de casa para uma profissional, que irá uma vez por dia, por aproximadamente uma hora, para atender as necessidades do pet.




Vantagens das hospedagens pet


As diferenças entre os dois serviços naturalmente evidenciam benefícios antagônicos:


Hotel domiciliar para gatos: desde o instante em que sai de casa, o gato é monitorado a todo o momento. Com rotinas de hora em hora (24 horas), uma equipe de profissionais se reveza para observar como estão os hóspedes felinos e atender as suas necessidades. Outro destaque é o exuberante ambiente completo para o pet, como são as acomodações do Ayla Flat, hotel exclusivo para gatos, de Porto Alegre (RS). "Buscamos criar flats que estimulam e levam segurança aos felinos, com circuitos aéreos, nichos, tocas, grama sintética, fonte de água, comedouro elevado, dentre outros recursos especiais", explica Miriam Spillere, CEO do Ayla Flat.


Pet sitter: a principal vantagem de contar com uma profissional pet sitter é não precisar tirar o gato do ambiente dele. Os felinos são territorialistas, e não costumam gostar de se ausentar de seu lugar. Para levar mais segurança às famílias, que podem estranhar deixar a chave de casa com alguém que não conhece, os pet sitters costumam estar registrados em alguma empresa especializada - como PetAnjo ou DogHero, por exemplo.




Principais desvantagens dos serviços


Bem, como você pode imaginar se chegou até aqui na leitura, a grande desvantagem do hotel pet é tirar o gato do ambiente dele, o que pode ser um processo muito delicado para algumas personalidades felinas. Por outro lado, o serviço de pet sitter envolve o desconforto de confiar a chave de casa com uma pessoa que possivelmente sequer é próxima da família. Além disso, um(a) profissional que se desloque diariamente até o gato costuma ser um investimento financeiro mais pesado para o bolso. É preciso pontuar ainda que os hotéis oferecem um atendimento mais amplo, visto que acompanham diariamente, enquanto a pet sitter observa apenas uma hora do dia do animal.


Foto: Rafael Dranoff


Afinal, o que é melhor para o gato?


A família precisa se conectar com o seu felino para entender o que é mais vantajoso. Não há uma resposta definitiva para essa pergunta, pois podemos observar ao redor do mundo uma pluralidade de personalidades nos gatos. Em linhas gerais, provavelmente um gato que já é muito estressado no dia a dia não vai se adaptar tão bem a um hotel. Já os animais carentes e brincalhões - e, especialmente, os filhotes - vão se sentir muito sozinhos tendo apenas uma breve visita por dia da pet sitter.


A relação com o profissional também é decisiva: é essencial depositar muita confiança nele. A grande dica é estabelecer uma cultura com algum dos serviços, para que o gato se acostume com a pessoa ou com o hotel de preferência. Assim, o tempo e a frequência farão com que o felino lide cada vez melhor com a situação. Nesse sentido, o hotel é útil para mais situações cotidianas, como a de ter algum enfermo na família ou obra dentro de casa.


Hoje em dia, a ausência dos tutores não precisa mais significar qualquer preocupação, mas sim um período de lazer para todos os integrantes da família.



Ficou com alguma dúvida sobre como funciona a rotina de um hotel para gatos? Entre em contato conosco, vamos conversar :)


WhatsApp +55 (51) 994.251.176 E-mail contato@aylaflat.com Instagram @aylaflat

Facebook /aylaflat


#hotelparagatos #hospedagemparagatos #hoteldegatos #petsitter

344 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo