top of page

Como dar comprimidos para meu gato?

Atualizado: 3 de ago. de 2023

Primeiro texto da série de três posts sobre dicas para aplicar medicamentos em felinos.


Como eu tenho certeza de que você só está lendo este texto porque seu peludinho está doente e você está desesperado pois não consegue dar remédio a ele, e também como a Miriam já me encheu de sachê pra me deixar bem calminha, prometo que vou usar de toda a minha pequena empatia pra tentar te ajudar. É pequena mesmo, Miriam. Mas pelo menos a sinceridade é grande.


Em primeiro lugar, relaxa, você não está sozinho, afinal não conheço nenhum felino que tome remédio numa boa. Confessa pra mim, você também não gosta de tomar remédio, gosta? O que acontece - e você, leitor honesto, vai concordar comigo - é que nem humanos, nem cachorros, nem gatos gostam de nenhum tipo de medicação pois são todas amargas, azedas ou malcheirosas, certo? Vocês, seres inteligentes... hi, hi, hi, 😹ah, ah, Ah, AH!! 😹😹 Ai, desculpa, foi mal Miram... como eu ia dizendo, vocês... humanos, tomam remédio porque sabem que precisam, e os cães por que se deixam conter, apertar e ter a boca aberta à força - ou pelo menos a maioria. Já os incríveis seres da minha espécie, não gostamos desse papo de “o que é melhor pra nós”, só concordamos com nossa própria vontade, e não curtimos nadinha sermos agarrados, apertados e sentir nossa boca escancarada sem autorização. Então, aceite como natural a gente se rebelar, espernear, se assustar, querer morder, fugir ou mesmo cuspir longe o comprimido que você enfiar na nossa boca.





Mas calma, nem tudo está perdido. Existem algumas maneiras de enganar seu bichano e fazer com que ele tome a medicação direitinho. Ôh, Miriam, desse jeito eu ainda vou ser condenada como a maior traidora da comunidade mundial felina. Esse blog tá ficando complicado pra mim.


O que NÃO fazer

Antes de eu te dizer o que fazer, vamos logo esclarecer o que não fazer. Não perca tempo tentando misturar o remédio na ração seca. Nosso olfato é simplesmente maravilhoso, e saberemos identificar o remédio intruso pelo cheiro. Na melhor das hipóteses vamos comer toda a ração e deixar o comprimido no pote ou vamos rejeitar até a ração. Também não dissolva a medicação na água ou qualquer outro líquido achando que vai mandar tudo goela abaixo usando uma seringa. Seu bichano vai odiar essa ideia e você ainda corre o risco de fazê-lo engasgar-se. Se entrar água no pulmão, seu bigodinho pode acabar com pneumonia.


Maneiras de dar remédio

Tradicional – Bom, a primeira opção é a que os veterinários usam, ou seja, colocar o bichano sentado de costas pra você. Com uma mão sobre a cabeça do gato você vai segurar firme, posicionando um dedo de cada lado do osso da mandíbula, com a outra vai pegar o comprimido entre polegar e indicador e usar o dedo médio para forçar lentamente o maxilar inferior do seu bichano para baixo, de forma a abrir sua boca. Agora, você vai encarnar o Sonic, vai ser rápido e certeiro e num único movimento... zap! vai enfiar o comprimido lá no fundão, na base da língua. Isso vai garantir que seu bigodinho não sinta o gosto do remédio. Ato contínuo, feche a boca dele e assopre de leve no nariz do gato. Isso vai fazê-lo ter vontade de engolir. Preste atenção para que seu dedo fique bem no meio da língua, entre os caninos. Assim você evita mordidas. Não entendeu nada, né? Pra que é que eu gasto minha beleza ditando pra você escrever, Miriam? Ta bom, então veja esse vídeo:



Dicas para o modo tradicional de medicar – Ah! o que seria desse blog se não fossem as estupendas dicas da tia Ayla, não é verdade? A primeira dica para comprimidos com gosto ou cheiro ruim é envolvê-los em miolo de pão, ou carne moída (não se esqueça de congelar por 72h toda a carne crua que você der aos seus gatos) e depois lambuzar com um pouquinho de manteiga. Assim o gato não sente o gosto nem o cheiro e a manteiga ajuda a deslizar pela garganta mais facilmente, porque você sabe muito bem que não tem nada mais chato do que um comprimido grudado na garganta. Aliás, se o remédio for em cápsula, você deve necessariamente usar manteiga (pode ser requeijão ou o molho do sachê), ou garantir que ele beba água depois de engolir o comprimido, pois se a cápsula ficar grudada na garganta ou esôfago, seu bichano pode acabar com uma úlcera. Atenção! Essa bolinha de pão com remédio deve ser a menor possível, ok? Divida o comprimido em mais de uma parte, se precisar.


A segunda dica, caso seu gato seja um gato mais raiz, de unhas afiadas e sempre prontas para entrar em ação – um orgulho para a comunidade felina -, é cortar as unhas do coitado umas horas antes (não! Não corte perto da hora de dar remédio. Você não quer que ele já esteja irritado quando for tomar remédio, quer?). Pra garantir, você pode chamar alguém pra ajudar a segurá-lo pelas patinhas ou enrolá-lo em uma toalha. Ele não vai curtir muito, mas certamente vai espernear menos. Já sei, não tem a menor ideia do jeito certo de enrolá-lo em uma toalha, não é mesmo? Vou resolver isso também.



Quer mais uma dica? Santa dose exta de sachê, heim Miriam, tô tranquilona aqui dando dicas e mais dicas! Depois que seu peludo engolir o remédio – e isso vale para comprimidos e líquidos (falaremos sobre eles na segunda parte) – não o solte de imediato. Fique um pouco com ele no colo. Recomendo isso porque a reação natural do meu colega de espécie vai ser tentar devolver o ODNI (objeto deglutido não identificado) ao meio ambiente, e ele pode fazer isso babando ou tentando forçar o vômito. Se você conseguir mantê-lo no colo e distraí-lo é provável que ele desista da tática de devolução. Se ele não aceitar ficar no colo, ofereça seu petisco preferido para que ele esqueça que acabou de tomar remédio à força. Isso serve também como reforço positivo, e tomar remédio pode acabar sendo uma coisa boa, já que tem prêmio no fim.


Olha, tô impressionada com minha benevolência hoje! Aqui vai mais uma dica. A última por enquanto, não se acostumem mal. Tenho certeza de que tem leitor aí do outro lado da tela surtando de medo de ser mordido, não tem? Pois seus problemas acabaram, como dizia um certo programa de TV que nunca vi pois não era nascida. Apresento a vocês, o aplicador de remédios para gatos (imagem à direita)! E não é Tabajara. Esse funciona.


Com essa super ferramenta seus preciosos dedinhos humanos estão salvos. Você vai fazer tudo igual, mas colocará o remédio na parte posterior da língua usando o aplicador pela lateral ou pela frente da boca. A ponta é de silicone, portanto não há risco de o bichano morder e quebrar algum pedaço do aplicador ou dos dentes. Claro! Claro que tia Ayla também tem um videozinho pra mostrar pra vocês como se usa essa maravilha da tecnologia moderna. Assiste ai!



Quando o modo tradicional não dá certo de jeito nenhum – Posso ouvir você me xingando, caro leitor! “Tudo muito bonito, mas meu gato vai enlouquecer já na tentativa de segurá-lo”. Sim, querido, eu estou ciente de que há felinos, o suprassumo da espécie, que não se permitem sequer uma leve contenção e aí, a maneira tradicional revela-se um completo fracasso, com seu gato se revoltando, seus dedos mastigados e os dois fazendo o maior fiasco. Então, aqui vai um truque, na verdade, tática de enganação né, Miriam? La vou eu receber cara feia de todos os felinos do mundo. Ayla, a traidora!


Almondegas de patê - Se o comprimido for pequeno, ou puder ser dividido em dois, você pode preparar o que vamos chamar de mini almondegas de patê recheado com remédio. Qual o problema, Miriam? Hoje em dia tudo virou sei lá o que gourmet. Então decidi que vamos ter remédio gourmet por aqui. Funciona assim: você faz uma bolinha de patê com o comprimido dentro (ou mais de uma se o comprimido for grande e você tiver que dividi-lo) e algumas outras sem comprimido. É importantíssimo que a bolinha fique do menor tamanho possível, pois o bichano deve engolir sem mastigar e, claro, que o patê escolhido seja aquele que ele ama demais. Primeiro você vai dar uma ou duas almondegas sem o remédio pra ele achar que você está oferecendo o quitute apenas porque quer fazer um agrado, tolinho! Depois que ele comer umas duas almondegas com prazer, ofereça a que está recheada com remédio. Costuma funcionar muito bem com gatos glutões como uns e outros que conheço por aqui.


Mas fique esperto! Não vá tocar no patê com os mesmos dedos cheios do cheiro do remédio. A dica é: use uma pinça para colocar o comprimido ou as partes dele no meio da bolinha de patê, de modo que seus dedos não passem o cheiro do remédio para a parte externa da almondega de patê. Caso contrario você corre o risco de contaminar tudo e seu gato vai sentir o cheiro do remédio no patê também. Noooosssa, Miriam! Por essa dica nem você toda entendidona esperava, né?


Como você já leu lá em cima no subtítulo, essa é a Parte I, o que significa... quem adivinha? Sim, Miriam, a espertinha! Teremos a Parte II. Você tá pensando que decidi falar do assunto em duas partes porque é uma questão delicada, com muita informação para passar, né? Você está eeeeeeeerrado, caro leitor! Sempre quis fazer essa brincadeira, Miram! Eu decidi dividir em duas partes porque, se a Miriam se acha espertinha, eu sou muito mais! Raciocina comigo: Me encheram de sachê pra me deixar bem relax na hora de transmitir meu maravilhoso conhecimento sobre esse assunto, certo? Então, se eu dividir o assunto em dois o que vai acontecer? O que? Eeeeeeeexato!! Mais sachê, muito sachê! Então, caríssimo, logo, logo teremos aqui a Parte II, que vai falar sobre medicação líquida e entregar outras várias dicas valiosas, ok?


Mas antes de me despedir, prometa pra mim, pra São Chiquinho, pros seus orixás e até pra Miriam: NUNCA, JAMAIS MEDICAR SEU BICHANO SEM ORIENTAÇÃO DE UM VETERINÁRIO, ok? Sim, Miriam, to gritando sim, porque isso é muito, muito mega superimportante. Gatos são extremamente sensíveis, e basta uma inofensiva aspirina para matar o seu amorzinho peludo, portanto, considere-se avisado. Depois não me venha com “eu achei que não tinha problema porque eu também tomo”.


Desculpe aí, galera peluda, mas como diz toda a mãe humana quando traumatiza seus filhos “só fiz isso porque amo vocês” e quero ver todo o mundo curado de seus dodóis, entenderam? Espero que essa declaração me salve da CPI da traição felina.


Miau pra vocês!

O que é isso na sua mão, Miriam? Que mané vitamina o que?! Não vou tomar esse troço nem amarrada! Não chega perto!

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page